quarta-feira, 8 de junho de 2011

ANOMIA - O FARWEST É AQUI

ANOMIA -- O FARWEST É AQUI

Anomia é a palavra, única, para designar o Brasil destes últimos anos da era petista.
Acordei hoje com a notícia, 04/06 de que bombeiros e policia militar estavam brigando. Ora senhores, como diria Millor: “O Farwest é aqui”, e agora? Mas havia sempre um mocinho e um criminoso ( lá na matriz).
Cadê os mocinhos?
As táticas de Guerrilha URBANA ensinada pelos comunistas que viraram petistas, nas prisões da ditadura militar, estão todos sendo bem usados. Os militares (John Waine), eram mocinhos, filhos da puta, mas mantinham uma vida mais ou menos “reta”. Eles mandavam. Eram “mocinhos”. Agora todos são bandidos. Ninguém manda. Só as armas. Quem precisa do narcotráfico? Os governos de muitos países. No nosso país, ele começou no Planalto com o nome de “tráfico de influência”. Eu sei como é. Já vi o filme e fiz um papel de figurante, no PCB, nos idos dos anos 60. Li, a Arte da Guerra, sei como as coisas funcionam. Não sei se tenho pena da Dilma ou vontade de lhe dar uma surra. Gostei de vê-la numa foto não olhando para o Palloci com aquela cara de sonso, pior que o Maluf. Perguntem no ABC Paulista como ele ganhou tanto dinheiro. Todos sabem. Ate eu e o prefeito Daniel que, foi morto por saber. Me tirem disto. Eu apenas trabalho e pago impostos. A partir de hoje 04/06/2011, pagarei meu Leão mensal com a matemática do Planalto. Gostei. Quero este livro também. Já perdi o outro o de “fala Popular”. Voltando à anomia (estou estreando esta palavra, dá para notar), se o Planalto não tomar rédeas, quem vai tomar? O Governador, o prefeito ou o Nem da Rocinha? Porque tanto gasto causa uma maconha, cocaína e o escambau. Porque não há escolas em vez de presídios? Porque não há creches, porque não há hospitais? Porque há cuecas recheadas de dólares? Porque mentiras? O povo que não é todo ignorante , vê e se entristece. O Brasil está igual ao paíszinho da África onde o ditador fica 30 anos, faz amizade com os ianques e os colonizadores europeus e quando estes que o puseram, não precisam mais deles, vão e o retiram. Para isto matam meio mundo. Menos os governantes. Em nome da Democracia!!!!! Onde e quando houve democracia neste mundinho? Me digam por favor. Dilma, toma, as rédeas ou acabas morrendo. É fácil acabar com o narcotráfico e a corrupção. Liberar como o fumo, a cocaína e prender o dono da cocaína, não o simples distribuidor como o Nem, da Rocinha. Quem distribui para o Nem. Como trabalho há 52 anos com toxicômanos, acho que tenho o direito, hoje domingo 06/06, que até o Fernando Henrique falou sobre isto de perguntar de novo. O que é feito dos tóxicos apreendidos? Há 35 anos minha palestra na Igreja N. Senhora da Paz, fui ameaçada de morte por alguém no telefone pois eu havia dito que 500 kg de maconha NÃO tinham sido queimados no Caju um dia antes. Eu neguei ter existido tal possibilidade. Posso contar casos clínicos de meninos internados pelos pais ligados à Justiça que tinham de traficar. Um dia eles descobriram que o pacote continha algo gostoso. Não quero fazer um livro mas preciso desabafar minha irritação pelo enorme gasto de tempo, dinheiro e palestras que não vao levar a nada. Vou ser objetiva - a quem interessa, como disse o Paulo Coelho o uso de drogas, que o sujeito perca sua “possibilidade de escolha”? AOS GOVERNOS DO mundo inteiro. O dependente químico é uma pessoa doente que precisa de tratamento. Mas qualquer coisa pode se tornar um tóxico. Se você comer melancia durante uma semana, você pode morrer. Tudo pode se tornar tóxico. Desde água (que nenhum psiquiatra se atreve a ver ou contar, só eu que sou louca) até medicamentos vendidos em farmácia sem receita como o AAS. Vou tentar fazer uma lista de drogas lícitas e ilícitas, pois como disse, tudo depende de quem vai usar, como vai usar e quanto. Eu por exemplo acho que excesso de velocidade é droga. Já tive isto, só parei de correr quando me passou na cabeça que tinha de parar ou morria. Por que o Schumacher voltou a correr? Adrenalina pura. Ao passar no supermercado diante de uma caixa de bombom Garoto (e só ele), eu preciso de um discurso para mim mesma. Começo por dizer-me que é caro, depois que vou engordar e só me convenço de não comprar e comer a quantidade que eu nos momentos de stress usaria quando me lembro das crianças da Somália. E isto me traz à realidade da necessidade dos Governos, do uso político, super necessário para coibir o povo de pensar. No começo da ditadura militar, a gurizada do Brasil começou a abusar. Porque? Para não pensar. Pensar pode dar cadeia.
Vamos à lista dos mais usados.
LICITOS MAIS USADOS:
1. Álcool – obesidade – hipertensão, são cirrose hepática. Morte.
Uso político – quando trabalhei na Perícia do Estado da Guanabara, chegou um dia um gari me solicitando licença médica. Perguntei o porquê.
Resposta - eu não aguento mais beber tanto. Assim, vou morrer.
Psiquiatra- quando começou a beber?
Resposta – quando iniciei meu trabalho de gari meu chefe me disse que para aguentar o cheiro do lixo, eu tinha que beber. Aí eu gostei, nem preciso mais comer. Mas sei que assim estou me matando. Magro, desnutrido, não tinha antecedentes de alcoolismo nem na família.
Logo, uso político, escarrado. Desde então não paro minha pequena luta anti-drogas, pois sei a gravidade das mesmas.
Dei a licença e pedi uma readaptação (havia naquela época), no trabalho e sugeri um tratamento no INAMPS que depois ao lá trabalhar descobri a consulta tinha que ser de 2 minutos. De Gaulle tinha razão.
2. Fumo – usado por mais da metade dos brasileiros ainda. Leva muito mais doenças que a caixa de cigarros mostra.
Na Faculdade de Medicina conheci um “homem tronco”. Deslizava pela Santa Casa da Misericórdia com a bunda num rolimã. Tinha perdido as pernas, um braço e metade do outro. Restou uma dobra no cotovelo onde ele colocava o cigarro que alguém lhe dava.
Não vou levantar mais doenças a que o fumo pode levar. Todos já sabem.

3. Açúcar – obesidade – diabetes.
4. Gorduras – obesidade - colesterol alto – infarto. Bem não vou fazer um tratado de clínica médica.
5. Água – ninguém imagina isto quando vê um manequim desfilando. Morre com uma rodela de tomate.
6. Corrupção (dólar na cueca). É um vicio aqui no Brasil, tão lícito, que permite ou aumenta os ilícitos.
7. Medicamentos, qualquer, um. Menos um anti-psicótico (haldol), pode matar ou viciar. Lembram da Hora da Estrela, de Clarisse Lispector?
8. Tráfico de influência. Ainda lícito mas viciante. Pode um dia dar cadeia. Por enquanto, só dinheiro.
9. Excesso de trabalho.
10. Computador
DROGAS ILICITAS
- maconha
-cocaína
-heroina (não é mais a “mulher do herói”, Millor Fernandes).
-LSD e muitos alucinógenos introduzidos ultimamente, isto é na ultima década.
-cola de sapateiro
-derivados ou à base de cocaína como craque.
-ecstasy .

Os ilícitos servem para mostrar a dita acima ANOMIA do Estado Brasileiro.
Cadê as drogas apreendidas? Num depósito para serem redistribuídas? Agora não adianta mais me telefonar e me ameaçar. A internet bota a boca no MUNDO. Se não for eu, será outro. Não sou a única a saber.

DIA 07/06/2011 - Palocci fingiu que pediu demissão. Boa, Dilma.

4 comentários:

Patricia Calhau disse...

Carmem, que desabafo!!!! mas gostei muito. é muito bom saber que TRAFICO DE INFLUENCIA é VICIO!!!!! SERÁ??

bj
patricia

nadia disse...

carme,
Bom lembra as drogas lícitas, das quais acabamos dependnetes sem nem perceber....bj, parabéns, nadia

nadia disse...

carmem,
Bom lembrar as drogas ilicitas das quais podemos nos tornar dependentes sem perceber.. bj parab´nes, NAdia Couri

nadia disse...

"trafico de influencia eu não sei se é droga, mas poder com certeza é". bj
Nadia