segunda-feira, 30 de julho de 2012

BATMAN X CORINGA


Incrível! Acordar de manhã e ouvir uma noticia terrível como a morte de 12 pessoas num cinema. Até um bebê. Um americano fez isso em sua própria casa e não no Iraque como Bush e na Síria como Obama. Tudo bem, isto é politica e terrorismo. O rapaz estudava neurociência. Isto pode levar, (na minha vã filosofia, adquirida por conta de minhas vivências infantis), o sujeito a pensar sobre a existência ou não de Deus. Todas as religiões tem um Deus. Um Deus fora de cada um de nós e que dá conta de cuidar de todos nós. Aprendi isso em criança no catecismo. Depois assisti sermões em missa desde 4, 5 anos de idade em que os padres vendiam cadeiras no céu, e falavam, por exemplo: que o Sr. João da Ferraria tinha lhe prometido um porco e uma galinha e que outra paroquiana tinha que casar de preto. Enfim eram coisas Fellinianas que me levaram a conclusão que este Deus não deveria existir. Devia existir sim, alguma outra coisa que eu não sei até agora. Estou assistindo sempre a procura cientifica do começo do mundo. Até agora não tive resposta como vocês meus leitores. Portanto desde pequena não acredito no Deus do Papa Bento. Acredito no deus do Joao XXIII, porque ele era puro de alma. Aparecia isto na sua doçura na gordura e sua bondade. As freiras com as quais fiz o ginásio, a maioria extremamente má como pessoa, se diziam noiva de Cristo. Jesus Cristo um grande sujeito, meu ídolo que não sabia que iria virar uma multinacional fantástica, com direito a Banco, lavagem de dinheiro e todas as outras sacanagens politicas e sexuais, que não vamos tratar aqui agora. Sou apenas uma ledora psicanalítica de noticias. Juntando lé com cré, imaginei Coringa, um assassino absolutamente frio e doloso e não apenas um assassino Louco. Há probabilidade raras, de um louco se tornar violento. Vi sua cara de paisagem na TV, e seu olhar era de psicótico. A postura de arrogância de american citizen Muito bem, muitos físicos e matemáticos, com traço de personalidade esquizofrênica chegam numa hora qualquer nos seus experimentos, não sei por que, chegam a descobrir que Deus não existe. Aquele que tudo vê e tudo faz. Neste momento (da descoberta de algo importante nos seus experimentos) eles ficam loucos, pois são propensos à Loucura e seu ego despedaçado perde-se de seu deus particular. Voltando ao Coringa, tem genes para esquizofrenia (psicose) , porém um esquizofrênico surtado não tem capacidade e nem vontade de matar os outros. Ele pensa em SE MATAR. Se chegar a matar alguém, raro, é por “acidente”. Não é doloso. O doloso é o que nasce com genes de bandido e BANDIDO NASCE BANDIDO E MORRE BANDIDO. E ninguém entende o que se passa na cabeça dele por isso o chamam de maluco. Coitado dos loucos!! O bandido pode ser diabético, esquizofrênico, louro, cineasta, deputado, banqueiro ou senador. Enfim para botar uma mascara contra gazes para jogar nos outros o Coringa se protegeu e tinha um apartamento cheio de armas coisa impossível para um psicótico. Me incomoda profundamente ouvir da mídia que não compreende o bandido, e nem eu, e chamá-lo de louco. O louco é compreensível. Para compreender o bandido tem que ser bandido, não acham? Volta a falar da falta de um deus e um diabo interno e não Deus que se existisse as pessoas seriam saudáveis e felizes pelo que contam os assessores terrenos dele. Não haveria fome na África, no nordeste os caras da Sudene já teriam resolvido o problema da seca, enfim NÃO haveria bandidos no mundo inteiro. Aliás, o primeiro bandido chamado Caim, segundo me consta foi o Deus que fez, ou foi o Diabo???? MAS DEUS NÃO MANDA EM TUDO? Não quero aqui provar nada , só mostrar a hipótese que tenho do Coringa (rapaz que matou as 12 pessoas). Acredito que o rapaz tenha enlouquecido ao descobrir a inexistência daquele Deus que fez o Céu e a Terra (ele estudava neurociência) e deu de cara com o seu bandido interno, que todos temos na fantasia, a não ser os mentirosos. Em vez de pensar como nós, ele AGIU e matou por ser bandido e não por ser esquizofrênico. Todos nós temos deus e diabo na fantasia, não quer dizer que vamos matar alguém, não temos o genes homicida. Isto é um recado geral, pois psiquiatras escandinavos (treze) achavam que um rapaz que matou várias pessoas (setenta) é esquizofrênico (da Noruega). Querendo que agente pense que Hitler era coitadinho, esquizofrênico e não genocida. Alias tem mais gente que precisa ir para a Corte de Haia, em vez de ganhar o Premio Nobel da Paz. Falando nisso meu diabinho interno acaba de me informar que o Catarata (Cachoeira) não tem nem deus nem diabo dentro dele, vai acabar encontrando um cara igual a ele. Vocês se lembram do PC Farias?? Eles devem ter outro tipo de Deus – o que joga, fiscaliza e cobra pênalti no fim do segundo tempo aos 47 minutos e 30 segundos. E o gol sempre é contra. FIM

4 comentários:

Rosangela de Campos Alvarenga disse...

BRILHANTE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
ATÉ QUE ENFIM UMA MENTE LUCIDA NO MEIO PSIQUIÁTRICO.

Obrigada, Carmen
Abraços,e continue!

Rosangela de Campos Alvarenga disse...

Parabéns Carmen!

Patricia Calhau disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carmem Dametto disse...

Obrigada Rosangela. é Porque tu gostas de mim... bjss