quinta-feira, 26 de abril de 2007

A MAIORIDADE PSICOLÓGICA OU BANDIDO NASCE BANDIDO

A MAIORIDADE PSICOLÓGICA OU BANDIDO NASCE BANDIDO

 A Sociedade pode ser permissiva como a nossa, para querer entender psicologicamente o banditismo como efeito de falta disto ou daquilo. Eu chamo isto de efeito Brasília.

 - vou dar o exemplo de minha reles pessoa. Aos 4 anos de idade, por causa de um furúnculo no joelho “gostou Van?”, eu conheci um medico que veio me tratar e eu tinha que tomar um remédio qualquer. CHANTAGEEI MEUS PAIS exigindo de presente, em troca, algo que eu achava que deveria existir – panelinhas de alumínio para eu brincar com minha prima no porão de casa, onde, de vez em quando eu fazia fogueirinhas, E AINDA NÃO SABIA que podia queimar a casa. Aprendi aí.

 Nesta idade, comecei a ler e escrever, (não sou nenhum gênio, por favor), para puxar o saco de meus pais. Não era deliberado. Não sou candidata a Maluf. Devagar. Ia à missa e comecei a pensar uma coisa estranha - o que os padres diziam no sermão, não faziam na vida real (alguém viu "Amacord" do Fellini?).

 Com as freiras que tive que estudar depois, consolidou-se minha descrença num “Deus”, o que me chateia muito porque eu gostaria de ter alguém para agradecer ou acusar pelas coisas que me aconteceram e me acontecem. Portanto, aos 5 -6 anos, idade que agente fantasia namorar o pai, eu fantasiei MAS NÃO TRANSEI COM ELE. Sabia, legal, aos 5 – 6 anos o que era sacanagem e o que não era. As crianças que tratei com essa idade, também sabiam, tinham introjetado um superego que permitia algumas coisas outras não. É o começo do uso da moral e da ética. E nisto sou radical - O BANDITISMO É GENÉTICO. Quem nasce para bandido, o será independente da relação mãe-bebê e da relação social. Conheço inúmeros pobres (já fui de uma enorme família assim), que não produziu nenhum facínora.

 Voltando a minha vil pessoinha que acho que os deputados Gabeira e Clodovil, vão entender pois são honestos, quero dizer que fui tentada a ser prostituta por parte de gente muito importante desta cidade. Não caí nesta. Fui convidada a trabalhar no teatro rebolado, (já fui gostosa sim!) e não caí na esparrela. Fui convidada a ser corrupta no trabalho, na Biometria Médica do Estado da Guanabara e no INPS, anos 80 e não aceitei. Será que sou um ser superior?? E que poucos brasileiros sabem o que é o certo e o errado? Vivi na mesma época destes caras de CPIs que QUEREM LIVRAR A PRÓPRIA CARA, ao dizer que um marmanjo aos 16 anos não sabe o que é matar alguém. Ora senhores, como diria Maria Bethânia, “ eu não vou por aí”. Eles querem é, psicanaliticamente escrevendo, abafar os próprios crimes contra a sociedade.

 Moro ao lado da Rocinha e sei que há meninos de 10 anos no meio da rua, carregando armas maiores que eles. Vocês acham que eles não sabem o que é aquilo, companheiros de bancada, Senadores e Deputados ???? Meus queridos parlamentares, se é para fazer testes psicológicos no “garotinho” de 16 anos para saber se ele tinha conhecimento de que matar e roubar é crime, vocês vão criar uma nova classe de psicólogos - uns F.D.P. que para ter emprego, (corrupção) vão dar laudos e tratamentos e dizendo que “de menor”, não vai mais matar ou roubar. Desculpem meu radicalismo. Podem até me chamar de RADICARMEM. Quem mata um, mata cem, com algumas exceções, claro. Eu ouvi isto na TV Globo de um homem que tinha ficado não sei quantos anos preso por homicídio. Quando um jornalista lhe perguntou o que faria em caso de briga ou algo agressivo, ele simplesmente respondeu sem mexer um músculo no rosto “eu mato”. Se é para criar um Brasil hipócrita e mentiroso mais do que já é, sugiro Maluf para o próximo exercício presidencial. Ele mente com uma classe invejável!!!! PARDON mas é o que eu acho e talvez muitas pessoas pensem a mesma coisa e não tenham coragem de dizer, afinal, o povo brasileiro é um povo “pacífico” e eu sou agressiva.

25 comentários:

osvjor disse...

taí, gostei

Patricia Calhau disse...

Carmem, se esquizofrenia que é genetico tem cura como vc bem diz e faz, porque nao o bandido???
Se o social e a relaçao mae-bebê nada importa pra que uma pessoa seja esquizofrenica por ex., e num tratamento ele pode se curar porque tb um assassino nao teria essa possibilidade??? mudar sua índole??? adorei o artigo
bj

Meg disse...

Carmem,
estou na mais acerba depressão, não deveria escrever isso assim publicamente, penso, mas pra vc eu digo.
E, mesmo pegar num telefone ou até ir no meu blog e escrever é tarefa superlativa e intransponível para mim.
Vamos aguardar qualquer coisa. Para quem espera há tanto tempo.

penso em vc, muito.
Beijos
P.S Olhe, querida, no post anterior eu, definitivamente , *NAO* acxonselhei que vc tivesse senso (ou bom senso).
E nem poderia, pois isso sei que vc tem de sobra.
Enganos da escrita, quando estou com o cérebro amarrado.
M.

carmem dametto disse...

OSVJOR,
que bom, obrigada! De que parte?
abraço Carmem ( eu também sei ser lacônica)

osvjor disse...

Gostei do post, RadiCarmen... não agüento mais gente dizendo que a culpa do culpado não é do culpado. O Viktor Frankl já tinha alertado pra isso nos anos 50!!! Mas o poder de lavagem cerebral "dessa gente" é mamútico, quase inelutável. Chega, estourei minha cota...

cambina disse...

MEG está viva. QUE BOM.Por isso tb achei o BLOG de CD. mtas saudades e boas lembranças.LI seu'torpedo' p a Chauí. Mto bom.Sobre a genética 'bandida'acho meio lombrosiana/reducionista.Continuo a mesma abusada de sempre.Provocação.Beijos, maria alice

maria alice disse...

Tive relativa insônia depois q li sôbre "genética bandida" - diga-se: determinismo quase absoluto-inexorável!!! Hoje volto pois fiquei pensando tb nessa tal de CURA q é um assunto bem porreta.Minha experiência pessoal como (im)paciente me faz crer q não se cura nada só adquirimos outras condições de lidar com o q "já vem torto". Mais ou menos isso? E haja remédios/psicoterapia...importantes, sim. Aqui onde me auto-exilei percebi q só ATIVISMO DENUNCISTA(e/ou psicologista)não faz a roda girar. Com todas as contradições e incongruências q significa , inclusive de ordem ética, a militãncia politico-partidária q assumi me tem dado a oportunidade de desconstruir algumas verdades pétreas no embate e confronto diário com uma questão básica:a fome real, concreta.Sobrevivência. Quem tem fome não pensa.Faz qualquer coisa - mas não pensa.Quem tem fome mata ( qualquer q seja a fome?)e o pior q até isso é glamorizado. Discutir idade máxima -idade mínima, p.ex., é desfocar Das raízes do problema. A QUEM INTERESSA ESSA (des)ORDEM e (des)PROGRESSO Nacional? maria alice

A Furiosa disse...

Maravilhoso, sensacional...
Arrebentou...
Cadeia neles!!!!
Oriane

madame viva disse...

Este BLOG é bissexto?
Ou morreu ao nascer?
Precisa ser corajoso!!! ass. Viva

carmem dametto disse...

Meg minha doce amiga, tenho saudade da tua candura. Gostaria de ter muito tempo sobrando para ficar no telefone contigo. Por favor, procura minha amiga Carmem Tuma, ela é um colo admirável ou te indica alguém parecido com ela. Faz isto por ti, pelas pessoas que te admiram, pela tua enorme qualidade de filosofa e pelo amor que elas te tem. Nao joga fora meu TROPICALIA , ah ah ah...
beijos
carmem

carmem dametto disse...

Patricia
Só entendo de doença mental. Acho que num tratamento psicoterápico adequado pode-se refazer uma outra relação mãe-bebê pois o terapeuta pode mostrar, que não disse tal coisa, e que não fez uma outra coisa. Por ex., um paciente me diz que apanhou da mãe aos 5 anos o que na verdade não aconteceu. Foi uma percepção errada do mimo que teve. Vai mostrar no tratamento com o terapeuta, que se sente mal ao ser bem tratado pelo mesmo. O terapeuta tem talvez que repetir e agir mais de um milhão de vezes de maneira adequada, dando colo, fazer com que o paciente comece a refletir sobre como é mesmo sua mãe real. É preciso para isto que o terapeuta seja suficientemente bem tratado, ele mesmo, para que possa ver sua própria mãe (pai), como eles são mesmo, senão vai embarcar nas projeções do paciente juntando-as às suas próprias. É por isso que a psicanálise não funciona para psicóticos. Pelo menos os que eu vi, que vieram de terapias interpretativas muito ruins. Quanto à genética do bandido, eu não sei nada ou sei muito pouco. Até conheço alguns ladrões que fizeram psicanálise, mas acho que não contavam que roubavam. Acho que procuraram analise por estarem deprimidos por terem roubado pouco. Tenho uma colega em Brasília que vai entender. Um "paciente" dela é o maior ladrão da história do Brasil. Quanto aos bandidos comuns, só Policia sabe se eles tem cura. O que vejo é que eles tem compulsão a praticar um crime atrás do outro, provavelmente, empurrados por um superego que exige que eles pratiquem crimes para não serem castigados com suicídio ou serem mortos por alguém. Não sei bem como funciona. Um dia me aprofundarei no estudo, se achar que vale a pena. Patricia, o esquizofrênico "curado" e o curado não volta a ter surtos. Ele se previne. abraço

carmem dametto disse...

Caro Osvjor,
hoje tenho boas notícias. Uma médica do TRT/RJ, doutora Henriette salvou a vida de uma ex paciente minha. E outra, uma semente de uma fruta que eu trouxe da India, cresceu e está uma plantinha. Quando ela frutificar, te aviso. Como vês, ainda nao li o jornal. abraços
Carmem

carmem dametto disse...

Maria Alice querida e velha amiga. Oba!! Ela apareceu!! Nao sei se Lombroso estava certo ou nao. Como tens tempo estuda por mim. Mas lembra que saiste de perto do morro do Borel para a Tijuca. Será que os garotos que jogam pedras nas tuas vidraças, hoje sao bandidos, ou executivos de multinacionais, ou ainda seriam Assistente Social e Médica como nós duas, que nao quebramos vidraças de ninguém em criança. Pensa e me escreve. Ainda nao sou tao filha da puta que radicalize tudo apesar do RadiCarmem. Concordo contigo que a cura é lidar bem com o que vem torto, isto é, perdoar-se a si mesma, e usar o que sempre se teve de bom. Comigo foi assim, cada dia estou menos pior. Por isso acredito em tratamento, remédios e principalmente em mim que continuo a me tratar. De que forma? O contato com os meus (im)pacientes e com o que adquiri com Marialzira Perestrello, (coitadinha como deve ter sofrido comigo). E ela dentro de mim e eu, damos continuidade ao nosso trabalho psicoterápico no século passado. Maria Alice, eu jamais negaria a fome Real. Tu não sabes mas fui muito perseguida por isso. Quase apanhei num Congresso de Psiquiatria, quando falei "com fome o sujeito nem pode ser esquizofrenico", mas nao acredito que alguém mate por fome. Concordo que discutir idade mínima para punição é masturbação. É olhar a ponta do iceberg. Eu por exemplo, acho que devia ter levado surras homéricas de meu pai e de minha mãe. Não levei e fiquei assim. Como vai tua mãe. Beijos Carmem

carmem dametto disse...

Furiosas,
que bom voces aí. Voces moram no Rio? Nao deixem de ver uma atriz completa, redonda,fantástica, que é Camila Amado na peça "O Homem Vivo".Meu Deus, é demais! Ainda nao li o jornal. Entao estou de bom humor. Acabou de sair, vi uma manchete no Globo. O pobrezinho do Papa que teve que pegar em armas na Alemanha Nazista,usar a suástica e tudo, parece que vem ao Brasil ajudar o Lula Paz e Amor a resolver nossos problemas. Primeiro, ele devia resolver o seu problema consigo mesmo (ser nazista e gostar de Marx???), segundo, "pequeno problema" que é a pedofilia de seus afiliados padres e Bispos. Ou será que vem com alguma fórmula hitlerista de extermínio dos honestos? Who Knows? Já viu que eu li a primeira página, né? Azedou tudo! Adorei ver que voces são gêmeas. beijos. Carmem

carmem dametto disse...

Madame Viva, se ainda o está. Não sou prima de ninguém do Planalto. Trabalho como um FDP com muito prazer. E uso o Blog para terapia. Tenho contato com o mundo através de gente bacana como tu. Por isso, só escrevo quando tenho tempo ou raiva. Aliás este Blog foi feito para as mães de doentes mentais. Elas nao apareceram. Ele se desvirtuou. Mas vai continuar. Um beijo carinho da Carmem

A Furiosa disse...

Estas gêmeas são célebres, Carmem. Trata-se de uma foto da grande Diane Arbus e que inspirou Kubrick em seu "Iluminado". Quando foi vendida na década passada tornou-se a foto mais cara da história.
Vivemos no Rio. A furiosa que te visita é Oriane de Guermantes. Marx, o Groucho é mais na dela...
Não sei se concordo com o problema do Papa e do nazismo. A situação na Alemanha daquela época era estranha. Não podemos julgar daqui.
E o nacional socialismo, o nazismo, era um movimento, por incrível que pareça, de esquerda. Por isso tinha este nome.
Mas o fato é que aquilo não era nem esquerda nem direita, era psicopatia mesmo. Mas no começo, antes de virar psicopatia, muita gente boa embarcou naquela...

Você teve realmente problemas com um adicto de água? ( blog da Cora).

Um beijo

Oriane

Meg disse...

Cambina, estou viva, sempre estive e não fui eu quem deu notícia da minha mor para a Internet.

Me diga qual o seu blog, querida Amiga, que vou lá ver...Cambina, combine isso comigo, OK?
Afinal, foi lá que achou o blog da CD?
Oh Zeus!

Carmen, A sua Amiga Carmen Tuma foi minha primeira terapeuta conforme eu lhe disse.
Agora estou com a tal cde sociofobia: não dsaio de casa nem em caso de incêndio.
Enfim
E claro, como já disse antes em posts mais recentes, não há como esquecer O SEU LIVRO TROPICÁLIA
nem se você, meu amor.
Que saudades daquele tempo.
Beijos

carmem dametto disse...

Furiosas, a Cora é boa Mesmo!!! Mas é judia. sabe eles judeus (acham) que mataram o Messias e tem um Deus tão severo que nao se pode nem pronunciar seu nome. Furiosas, falando nisso, gostaria de mandar um livro meu chamado FILICIDIO, para voces. É só voces deixarem o endereço no meu email: camemdametto@globo.com .
Quanto a história do Papa eu me lembro que nos anos 70, eu fugida de Porto Alegre para o Rio, por ter pertencido ao Partido Comunista, fui obrigada a pensar sobre o problema que o ex-futuro Papa teve. A minha situaçao era a seguinte: sendo eu perseguida política, médica, a ditadura poderia me chamar como o fez com vários colegas meus a assistir torturas. Levei um tempo pensando. Assisto ou eu me mato? Por incrível que pareça, eu optei por entrar no mar sem saber nadar, caso me chamassem. Pareceria acidente e nao suicídio. Tá certo que o Papa tinha 15 anos e eu 28 quando fomos postos diante deste dilema. Posso até atenuar minha pena. Talvez ele nao tivesse idade psicológica para isso. A respeito do adicto à água, foi o paciente mais difícil que eu vi em termos de adicçao. Nao era meu paciente, nao tinha terapia adequada mas mesmo assim eu acho que foi um dos pacientes mais graves que eu vi na minha vida. (estava internado na minha clínica e depois eu nao sei dele, foi transferido para um hospício). Um grande beijo. Carmem

A Furiosa disse...

Oi Carmem, você me honra com o seu oferecimento. Sou mesmo uma leitora compulsiva. Mas não consegui escrever para o email que você indicou. Ele voltou. O meu email é: orianeguermantes@gmail.com.

Um beijo grande...

ps: escrevi um post chamado:post confessional. Nele eu narro um pouco da aventura da minha família com os psis. Eu adoro psis, eles salvaram minha vida, mas ultimamente esta devoção aos remédios tem sido muito triste. Tudo se cura com prozac, até chute de namorado. Um abuso. Como saber, afinal, quem precisa realmente de remédios? É uma questão que vem me perturbando...
Mais um beijo

carmem dametto disse...

Querida Furiosa, como se chega ao post confessional?? entendo um bocado de medicamentos, nao por virtude, mas por velhice(como o diabo, ele é esperto porque é velhso). enviarei os livros. bj
Carmem

A Furiosa disse...

Oi Carmem, essas são as instruções para chegar no post:

Clique no "A Furiosa" que está em azul na parte de cima deste comentário - trata-se de um link para nosso perfil. Lá você clica no nome do blog. Dentro do blog, no lado direito, há uma lista chamada "blog archive", todo blog tem essa lista. Clique no nome: "post confessional".
Pronto, é só isso.

Adoro livros, agradeço imensamente a sua delicadeza...

Um abraço

Oriane

maria alice disse...

Carmem: acho q voce esgotou sua reserva de raiva.Não tem comparecido. Sua presença é importante.Pois haja lixo nesta tal de internet.Beijos. maria alice.

maria alice disse...

Não sei como entrar em contato com a FURIOSA E MARX G.Preciso de ajuda.

maria alice disse...

MEG - boa madrugada! Não tenho blog e não sei se quero ter. Vou ter com voce em breve.maria alice

maria alice disse...

MEG acho q está claro q maria alice é = a cambina. Beijos.